quarta-feira, 20 de março de 2019

Numero 20 - A força da sensibilidade


Número 20


Silvia Fitipaldi

Dia 20! Intuitivamente ligo esse número ao 2, feminino, espiralado uma vida à frente (ou quem sabe muitas). O que seria isso? As características do 2, porém com mais experiência, conhecimento e autoconfiança? Sensibilidade, amorosidade e espírito pacificador.... Companheirismo, suporte, trabalho longe das luzes do palco. Apoio discreto, ninho, aconchego, fonte de nutrição e harmonia para os que se relacionam com ele?

Gabriela Rodrigues:

Como a nossa querida amiga e irmã Silvia bem disse traz a energia sutil do feminino. É como um 10 que já traz bagagem. Completou uma volta inteira e agora vem chegando a mais uma. Com mais maturidade, mais história, com uma visão mais madura. Revendo ainda todos os seus atos, suas ações impensadas da forte energia do 19/1. Talvez por isso ele tenha essa sensibilidade pois se arrependeu de seus atos. Teve que amadurecer. Agora esta mais doce, mais leve,sutil,delicado. Amorosidade.

João Sérgio

Agora é a vez das mulheres  estarem a frente e pegar o bastão e levá-lo ao próximo nível ... Não é um feminino que começa um ciclo do zero, porque o zero está a sua direita mostrando que ele prefere ficar em silêncio, mas se precisar ela tem a experiência da liderança , agora mais preocupada em ser humana e cuidadosa com as pessoas, antes dos objetivos...

As mulheres são mais sensíveis a estas energias e percebem melhor pequenos detalhes, pois tem sensores mais apurados.  Tem melhor olfato, melhor audição, tato e visão periférica.

Isso irriga o cérebro com uma riqueza maior de informações que se converte em pequenas correntes elétricas, porque as conexões nervosas de cada um destes sensores chega a uma região diferente no cérebro, levando-o a criar muitas ramificações simultâneas para reunir todas estas informações que chegam ao mesmo tempo por canais diferentes, mas ligadas a mesma ideia objeto.

Isso produz maior sensação de preenchimento pois a eletricidade se espalha por vários pequenos canais antes de  chegar aos pontos focais das conexão objeto.

Ao contrário dos homens que por terem sensores menos desenvolvidos recebem menor quantidade de informações e formam veios mais profundos e mais diretos,  que permitem circular uma forte corrente em uma única direção e portanto envolvendo maior energia elétrica concentrada, propiciando energia para alcançar objetivos mais difíceis, mas deixando de  irrigar terrenos adjacentes ... 

Agora imagine alguém em que já existem estes canais centrais construídos através de uma longa  experiências  de liderança e poder, que conduzem grandes correntes e potência elétrica, mas que agora inicia um processo de reativação dos sensores, que tem como consequência a construção de uma nova rede canais indiretos.  Isso vai possibilitar a união da firmeza do poder e a fluidez da sensibilidade.

É como tentar desbravar uma grande floresta virgem. No primeiro ciclo (1 a 9) a alma sem experiência, tenta sozinha, no braço sem nenhuma ferramenta e não alcança grandes avanços.

No segundo ciclo (10 a 19) a criatura um pouco mais experiente constrói primeiro os grandes canais através do uso do poder e da força, destruindo arvores, matando animais, queimando parte do terreno, mas deixando caminhos bem definidos por onde pode passar a agua e alimento para as tropas. 

Na terceira jornada (20 a 29), já com os caminhos estruturados, pode-se penetrar floresta adentro e ampliar o desbravamento.  Revisitar cada uma das pequenas aldeias que foram criadas nas duas primeiras viagens e avançar com mais firmeza populando o terreno e realizando uma experiência mais profunda na mata desconhecida do terreno mental.

Inicia-se a base de sustentação da criação dos caminhos para permitir a manifestação de todo o potencial criativo e realizador do espirito.

O 20 tem esta força da experiência e agora inicia um novo processo de aprimoramentos, percorrendo novamente toda a caminhada, com mais firmeza e segurança, podendo aprofundar cada uma das vivencias em cada numero.

Um 2 que é duas vezes o 10, mas com uma nova roupagem que lhe torna único.

Não podemos mais ver este numero como um fraco e inseguro, muito pelo contrario, ele merece todo nosso respeito e admiração.

Esta sensibilidade melhora muito a relação interpessoal e traz mais facilidade para os relacionamentos sem perder o foco e a objetividade. A agressividade é mais controlada, trazendo maior segurança e estabilidade, despertando a busca de caminhos alternativos e laterais evitando o confronto que exigiria a força bruta.

Uma união de forças poderosas que conduz em direção a verdadeira sabedoria e ao domínio de si mesmo, abrindo os canais para expressar todo o potencial de seu espírito em realizações materiais coerentes e eficientes.

Uma mente poderosa capaz de idealizar, sentir e realizar.

Sigamos seus caminhos que eles nos levarão até o mestre!

Mas antes ainda teremos muitas paradas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Azul e rosa

É impressioanante como a raiz de todo o conflito humano se resume a essa dualidade. Tudo o mais são matizes derivadas de múltiplas combin...