segunda-feira, 31 de julho de 2017

As esquisitices de quem nasce num dia 7

 

Esta é uma paisagem que cativa e penetra na alma dos que cultivam os talentos do nº 7. A neblina induz ao mistério e a floresta convida para uma incursão ao desconhecido. Introspectivo e silencioso, ele é o caminhante peregrino, que segue sozinho, lentamente, sem se dar conta de onde veio e para onde vai.

A beleza para ele não está na forma com que se defronta, mas com a essência que se mantém fora da sua visão física, e nem por isso distante do campo visual da sua alma.

Ele julga a todos por um padrão rígido e muito elevado, do qual poucos escapam ilesos, condenados pelos mais simples e ingênuos deslizes. E, quase sempre, é ele mesmo o primeiro a sofrer com esse rigor, não se perdoando por suas falhas e desvios, que não são desculpáveis, segundo suas auto-críticas.Calada e pensativa, a moça que nasce num dia 7 fica meditando e projetando seus pensamentos no céu, imaginando o que existe além do horizonte.

Ela e todos que comemoram o aniversário nesse dia precisam encontrar respostas para seus questionamentos e não aceitam verdades sem antes pesquisarem todas as possibilidades. Essas criaturas introspectivas e pensadoras vivem em busca das imagens perfeitas que se desenham em suas mentes, as quais insistem em definir e materializar.

Elas parecem tristes e desligadas do mundo ao seu redor, mas enganam-se aqueles que pensam que essas pessoas não ligam para nada e só se preocupam com assuntos esquisitos, coisas que ninguém entende bem para que servem e que importância têm.

Os nascidos num dia 7 possuem talentos extraordinários no campo mental e espiritual, e são capazes de pô-los em prática de uma forma tão estranha que serão considerados por muitos como visionários, loucos ou feiticeiros. E, talvez, até sejam mesmo um pouco de cada, quando se mostram distantes e alheios a tudo que o mundo moderno tanto valoriza. Bem aventurados loucos, que valorizam o que os outros desprezam, e fazem pouco caso das riquezas perseguidas e ambicionadas pelos lúcidos gananciosos. Nascer num dia 7 é dispor de poderes psíquicos e mediúnicos, é advinhar as coisas que estão por vir, é perseguir a solução perfeita para todas as causas imperfeitas, é negar o óbvio e crer no insólito, no inexplicável e no improvável.

Com o olhar fixo num mundo que ninguém vê, ele consulta a sua bola de cristal, que é a projeção na matéria da sua mente que tudo vê e que para tudo tem resposta e explicação.

Essas pessoas não aceitam os erros, nem os remendos, para elas tudo deve ser correto e perfeito, nem mais, nem menos. Elas acreditam em coisas que não podem ser comprovadas fisicamente, e que para muitos são loucuras e esquisitices. Mas, quem foi que disse que esses talentosos setenários se preocupam com o que os outros pensam ou deixam de pensar. Eles se põem a caminho da verdade, como peregrinos crédulos e visionários, à procura das suas origens e dos seus destinos sagrados.

O convívio com esses talentosos e poderosos magos não é uma tarefa simples, já que eles não enxergam o mundo com a ótica predominante, pois têm sempre uma versão profunda e instigante para cada fato, por mais simples e corriqueiro.

Eles não são, em sua maioria, religiosos e devotos, mas possuem uma forte crença no poder espiritual de suas mentes, que utilizam para realizar curas e materializar desejos. O casamento não é uma aptidão dos que chegaram ao mundo num dia 7, mas, muitos deles, se dão muito bem em suas vidas de casado, quando encontram parceiros que entendem e respeitam os seus momentos de contemplação e solidão. Nesses momentos, o que eles mais precisam é de silêncio e compreensão, enquanto mergulham dentro de si mesmos e se deleitam com o prazer de comungar com o seu aspecto divino, que com eles conversa e ouve suas confissões.

A natureza é uma eterna e amorosa amante desses que são influenciados pelo nº 7, e recebe como retribuição dos seus encantos, uma adoração absoluta e uma incontida e irrefreável defesa e proteção. Eles são reconhecidos por sua condição de ambientalistas e confirmam essa lenda agindo em defesa das florestas, rios e espécies animais, sendo capazes de ir a extremos para impedir a derrubada de uma árvore ou a caça a um animal silvestre.

Estranhos, muito estranhos, esses filhos do dia 7. Pensam mais do que falam, e agem fora dos padrões, como se não fossem deste mundo. Entendê-los é um desafio, satisfazê-los, quase impossível, admirá-los, uma questão de bom senso.

Intelectuais, místicos, proféticos, perfeccionistas, solitários, sábios e espiritualizados, eles não nasceram para serem compreendidos e rotulados. O mundo deles está muito distante de tudo que rola à nossa volta, pois vivem ensimesmados, vendo o que ninguém vê, ouvindo vozes dentro da mente e falando um idioma estranho, muito estranho mesmo.

Ame-os ou deixe-os, mas nunca tente mudá-los, pois eles sabem muito bem o que querem.

Gilberto Gonçalves



SAIBA MAIS SOBRE A NUMEROLOGIA DA ALMA


CONHEÇA O LIVRO NUMEROLOGIA DA ALMA

 Conheça o Livro Numerologia da Alma
   

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Uma Bomba Poderosa de Amor




Então chegamos ao numero 6, o numero do Amor.  Sentimento de tão nobre valor, de uma grandeza que não sabemos mensurar. Temos realmente várias tendências do amor. Mas acho que, o amor na forma grandiosa, sem cobranças, sem preocupações, sem ciúmes, desinteressado, esse é muito difícil ser alcançado. Ainda se faz muita confusão, mistura de sentimentos.
Amor de mãe e pai, muitas vezes exagerado, não respeita a individualidade, não mede palavras, nem atos. Tudo em nome do amor. As vezes sufoca, machuca, vai além das possibilidades.
E tem o amor que libera demais, que deixa a vontade, se comparado aos padrões normais, parece até que não ama.
Um sentimento tão lindo, que nos faz seres importantes, quando percebemos a nossa capacidade de cultivar e transmitir, seja amor dos pais para o filho, seja de filho para os pais, irmão para irmão, entre amigos, animais, plantas, em fim quantas coisas podemos amar. As várias faces do amor.
A energia do amor, é maravilhosa, emociona, contagia, estimula. Nos prende e nos solta. Nos dá poder, fragilidade, alegria, paz.
Diz a lenda que o Cupido Eros, que era o filho de Afrodite/Vênus com Ares, se apaixonou por Psiquê, uma bela e graciosa jovem, e por causa do ciúme de sua mãe Afrodite, esta pediu que Cupido flechasse o coração da jovem para que ela se apaixonasse por um homem feio igual ao um monstro. Acontece que ele flechou o próprio coração e se enamoraram. Essa história envolve vários sentimentos, assim como a mentira; inveja; ciúme e falta de confiança, e o amor no meio disso tudo. Porém foram esses acontecimentos que deu ao Cupido essa importante missão de “flechar” os corações, e depositar o mais belo de todos os sentimentos.
Texto atribuído a Albert Einsein
CARTA DE EINSTEIN À SUA FILHA LIESERL
"O AMOR
Quando propus a teoria da relatividade, muito poucos me entenderam e o que vou agora revelar a você, para que transmita à humanidade, também chocará o mundo, com sua incompreensão e preconceitos.
Peço ainda que aguarde todo o tempo necessário — anos, décadas, até que a sociedade tenha avançado o suficiente para aceitar o que explicarei em seguida para você.
Há uma força extremamente poderosa para a qual a ciência até agora não encontrou uma explicação formal. É uma força que inclui e governa todas as outras, existindo por trás de qualquer fenômeno que opere no universo e que ainda não foi identificada por nós.
Esta força universal é o AMOR.
Quando os cientistas estavam procurando uma teoria unificada do Universo esqueceram a mais invisível e poderosa de todas as forças.
O Amor é Luz, dado que ilumina aquele que dá e o que recebe.
O Amor é gravidade, porque faz com que as pessoas se sintam atraídas umas pelas outras.
O Amor é potência, pois multiplica (potencia) o melhor que temos, permitindo assim que a humanidade não se extinga em seu egoísmo cego.
O Amor revela e desvela.
Por amor, vivemos e morremos.
O Amor é Deus e Deus é Amor.
Esta força tudo explica e dá SENTIDO à vida. Esta é a variável que temos ignorado por muito tempo, talvez porque o amor provoca medo, sendo o único poder no universo que o homem ainda não aprendeu a dirigir a seu favor.
Para dar visibilidade ao amor, eu fiz uma substituição simples na minha equação mais famosa. Se em vez de E = mc², aceitarmos que a energia para curar o mundo pode ser obtido através do amor multiplicado pela velocidade da luz ao quadrado (energia de cura = amor x velocidade da luz ²), chegaremos à conclusão de que o amor é a força mais poderosa que existe, porque não tem limites.
Após o fracasso da humanidade no uso e controle das outras forças do universo, que se voltaram contra nós, é urgente que nos alimentemos de outro tipo de energia. Se queremos que a nossa espécie sobreviva, se quisermos encontrar sentido na vida, se queremos salvar o mundo e todos os seres sensíveis que nele habitam, o amor é a única e a resposta última.
Talvez ainda não estejamos preparados para fabricar uma bomba de amor, uma criação suficientemente poderosa para destruir todo o ódio, egoísmo e ganância que assolam o planeta. No entanto, cada indivíduo carrega dentro de si um pequeno, mas poderoso gerador de amor, cuja energia aguarda para ser libertada.
Quando aprendemos a dar e receber esta energia universal, Lieserl querida, provaremos que o amor tudo vence, tudo transcende e tudo pode, porque o amor é a quintessência da vida.
Lamento profundamente não ter sido capaz de expressar mais cedo o que vai dentro do meu coração, que toda a minha vida tem batido silenciosamente por você. Talvez seja tarde demais para pedir desculpa, mas como o tempo é relativo, preciso dizer que te amo e que a graças a você, obtive a última resposta.
Seu pai,
Albert Einstein
No final dos anos 80, Lieserl, a filha do célebre gênio, doou 1.400 cartas escritas por Einstein para a Universidade Hebrea, com o pedido de não torná-las públicas até que duas décadas se passassem da morte de seu pai. Esta foi uma delas, para Lieserl Einstein.

Texto enviado por Rosane Luzia Pinheiro
Aluna do Curso de Numerologia e Autoconhecimento.


Gostou do texto?

CONHEÇA O LIVRO NUMEROLOGIA DA ALMA

 Conheça o Livro Numerologia da Alma
   

terça-feira, 25 de julho de 2017

Segundo Encontro Luz Vida Luz - São Lourenço

De 7 a 10 de Setembro será realizado um importante encontro de pessoas preocupadas com o despertar de suas consciências e com um especial olhar para a Humanidade, neste local que é considerado um celeiro de Espiritualidade em nosso Estado.  Se você procura luz, transformação e evolução este evento é para você. 





sábado, 1 de julho de 2017

ILUSÃO OU MISSÃO



A humanidade adoece, da esperança de cura, carece.
A ilusão desvia a atenção da saúde para a doença, do bem para o mal.
A consulta ao médico pressupõe a cura, vacinas e remédios agravam a doença.
Na religião, surge a solução, até a dolorosa decepção.
A busca exterior se estende por anos, à procura da vida perfeita.
Farsas e trapaças, frustrações e desilusões.
A medicina, a política, a notícia, a religião, o casamento, a profissão, uma procissão de mentiras.
Eu quero a verdade, mas não sei onde encontrá-la.
Pago caro, empobreço e não a encontro.

A sugestão de amigos me fala de milagres, livros de autoajuda que curam e revelam segredos.
Desfolho capítulos, tropeço em promessas, e não me transporto para as lições e os exemplos.
Tudo que revela a cura, só agrava a doença.
Não me identifico, nem com as doenças e nem com as terapias.
Todos falam de fatos e relatos, que nada representam para as minhas experiências pessoais.
Os desafios não são os mesmos, os desvios não são os meus.
Concluo que a resposta está dentro de mim, só não a ouço.
Os conselhos externos não se aplicam às minhas dúvidas.
Preciso das minhas soluções, e não as encontro

Ninguém pode dizer o que me é bom ou mau, o que devo ou não, fazer.
As respostas aos meus reclamos têm de vir da minha alma.
As soluções que satisfazem a minha personalidade só agravam meus problemas e frustrações.
Quanto mais satisfaço os meus desejos físicos, mais eu empobreço.
Rejeito os padrões alheios, que não me servem e nem consolam.
Persigo meus próprios padrões, só eles me apontam soluções.
Cansado de buscar fora de mim, mergulho no fundo da alma.
A escuridão cede à luz, e visualizo a missão.
A ilusão se transmuta em autoconhecimento.

Encontrei o livro da sabedoria, que não tem heróis ou vilões.
A sua história me tem como personagem, nos bons e maus momentos.
Aprendo com o personagem central, que sou eu mesmo.
Sofro a dor da fraqueza, me regozijo com a boa herança da alma.
Conhecendo a mim, reconheço-me tirano e caridoso.
Numa e noutra vida, sou um ou outro, ou ambos.
Responsável pelos erros e acertos, reconheço-me em cada leitura.
Ninguém tem culpa dos meus fracassos, herdei-os de outras vidas.
Não sou perfeito, assumo meus erros.
Não sou zero à esquerda, possuo muitos números mestres à direita.
Dura, muito dura, é a peregrinação a caminho da felicidade.
Vida após vida, projetamos a rota do peregrino.
Os números me relatam quem sou, quem fui e quem devo ser.


Exulto com um sagrado sentimento, deparo-me com o autoconhecimento. 

Gilberto Gonçalves



Gostou do texto?

CONHEÇA O LIVRO NUMEROLOGIA DA ALMA

 Conheça o Livro Numerologia da Alma
   




Azul e rosa

É impressioanante como a raiz de todo o conflito humano se resume a essa dualidade. Tudo o mais são matizes derivadas de múltiplas combin...